Sem Doutrinas, Sem Frutos!

Por Kevin DeYoung

Pode ser difícil convencer outro cristão que as doutrinas da graça são bíblicas. Eu sei porque já tenho tentado (às vezes com alegria, outras não). Convencer um igualitário do complementarismo é também um desafio. Do mesmo modo para qualquer outra doutrina disputada. Mas em minha experiência o que é mais difícil é convencer o cristão normal(médio) que doutrina é de suma importância em tudo. Por que se preocupar com definições e termos? Por que insistir em determinação teológica e articulação doutrinário sólida? Por que a doutrina é essencial para se fazer o bem?

J. C. Ryle explica:

Note o que digo. Se você quer fazer um bem para esta geração, precisa lançar fora a indecisão e adotar uma religião categórica, inconfundível e que possua doutrinas estabelecidas. Se sua fé for pequena, aqueles para quem você deseja fazer o bem não terão fé alguma. As vitórias do cristianismo, onde quer que tenham acontecido, têm sido conquistadas através de uma teologia doutrinária distinta; anunciando a morte vicária e o sacrifício de Cristo aos homens; expondo-lhes sobre a substituição feita por Cristo na Cruz e seu precioso sangue; ensinando-os sobre justificação pela fé; convidando-os a crer no Salvador crucificado; pregando sobre a ruína do pecado, a redenção através de Cristo e a regeneração através do Espírito; levantando a serpente de bronze e pedindo aos homens que olhem para ela, a fim de que vivam, se arrependam e se convertam. Este, este é o único tipo de ensino que Deus tem honrado com sucesso nesses dezoito séculos, e continua a honrar no presente, em nossa pátria e no exterior. Que os advogados engenhosos da teologia liberal e sem doutrinas – os pregadores do evangelho da emoção e das boas intenções com moralidade inexpressiva – que eles nos mostrem hoje alguma vila inglesa, algum distrito, alguma cidade ou metrópole que tenha sido evangelizada sem “doutrinas”, através dos princípios em que eles se baseiam. Eles não podem fazê-lo, nem jamais poderão. O cristianismo sem doutrina distinta é algo ineficaz. Pode parecer bonito para algumas pessoas, mas é infrutífero e estéril. Não há como ignorar os fatos. O bem que é feito na terra pode ser comparativamente insignificante. O mal pode proliferar e a impaciência ignorante pode reclamar e gritar que o cristianismo tem falhado. Entretanto, você pode acreditar que, se quisermos “fazer o bem” e transtornar o mundo, teremos de lutar com as mesmas velhas armas apostólicas e apegar-nos às “doutrinas”. Sem doutrina, sem frutos! Nenhuma doutrina evangélica absoluta, nenhuma evangelização! (Santidade pág. 369-370)

Seria bom você  ler novamente. Certamente fará bem ler Santidade ou outro escrito de J. C. Ryle, de quando em quando encontro nele ajuda para minha alma.

http://thegospelcoalition.org/blogs/kevindeyoung/2010/05/29/holiness/

Anúncios

3 comentários em “Sem Doutrinas, Sem Frutos!

  1. Olá Constantini.
    Obrigada por sua atenção. Só entrei em seu Blog Para disser um oi. Depois com mais calma terei prazer em ler os seus outros artigos.
    Quanto a este. É impossível discordar. Tem sido bom para mim participar do Blog dos arminianos. Mas a verdade é que esse tipo de discussão teológica, realmente interessa a poucos. Ontem perguntei a minha cunhada crente Batista a quase 10 anos, se ela sabia o que é arminianismo. Ela disse ” em o que”. Tentei explicar de modo rápido; e a conclusão que ela chegou foi de que;estas questões não importantes, “bom mesmo é ter Jesus”.Esse sim é o pensamento comum em nosso “arraial”.
    Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s