Alma é o que há.

O livro O Peregrino de John Bunyan defende um certo “egoísmo” que devemos ter com respeito a nossa alma. Lembremos que o peregrino não dá ouvidos a ninguém, ele se torna tão convicto de que deve cuidar da alma, a ponto de desprezar os rogos da mulher, filhos, vizinhos etc… O peregrino leva a sério os ensinamentos de Jesus que devemos deixar os mortos enterrar os mortos. Transmite a urgência das coisas espirituais ante a qualquer distração mesmo que seja uma necessidade. Ora, qual seria a necessidade mais premente do homem do que ter Deus pacificado conosco.

Martyn Lloyd-Jones, meu autor favorito, diz que o cristão verdadeiro é aquele que vê sua relação com Deus como a coisa mais importante do mundo. Antes de tudo ele se vê como alma, sua relação com Deus é o que há de mais importante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: